Gestão de patrimônio: saiba mais sobre o tema! - Blog Multirisco Gestão de patrimônio: saiba mais sobre o tema! - Blog Multirisco
gestaodepatrimoniosaibamaissobreotema

Gestão de patrimônio: saiba mais sobre o tema!

Tão importante quanto conquistar é fazer a devida gestão de patrimônio para que você não o perca por razões alheias à sua vontade. É comum escutarmos histórias de herdeiros e ganhadores da loteria que, mesmo com verdadeiras fortunas, acabam com tudo rapidamente de forma quase inexplicável.

Essa não é uma realidade exclusiva desses perfis. Sem o devido cuidado, pessoas e empresas que demoraram décadas para obter um patrimônio consistente também podem perder tudo de uma hora para outra. No entanto, se você contar com uma gestão eficiente, que contemple os devidos cuidados no emprego dos recursos financeiros, é possível preservar e ampliar os seus ativos.

Preparamos este post para que você descubra como otimizar ou implementar uma gestão de patrimônio eficiente. Continue conosco e confira!

O que é patrimônio?

Considera-se patrimônio todos os bens, direitos e obrigações vinculados a uma pessoa física ou jurídica. Essa definição abrange até as dívidas em nome do titular. Por isso, é fundamental que a gestão contemple os débitos patrimoniais, que podem ter diversas origens.

Bens

Facilmente associamos bens ao patrimônio, afinal, se temos um objeto ou até mesmo um imóvel, ele faz parte do nosso acervo. Podemos dividi-los em quatro categorias: móveis, imóveis, tangíveis e intangíveis.

  • bens móveis: são aqueles que a movimentação e o uso não implicam, necessariamente, em sua depreciação. Por exemplo, o dinheiro, mercadorias em estoque, veículos, móveis e utensílios. Porém, é importante ressaltar, que a passagem do tempo, alterações na inflação e o desgaste pelo uso podem gerar a desvalorização dos itens;
  • bens imóveis: são aqueles que não podem ser levados de um lugar para o outro, pois podem causar destruição ou danos estruturais por estarem fixos ao solo. É o caso de casas, prédios, construções, terrenos e até mesmo árvores;
  • bens tangíveis: são os materiais corpóreos, ou seja, que podem ser tocados. Como um veículo, que seria um bem móvel e tangível, ou uma casa que seria um bem imóvel e tangível;
  • bens intangíveis: são incorpóreos, como uma marca, ponto comercial e domínio de internet. Alguns produtos digitais também são considerados intangíveis, a exemplo de um curso online disponibilizado em streaming.

Direitos

Como citado, os direitos também são considerados patrimônio. Esse tipo de bem é caracterizado por transações comerciais nas quais a empresa vai receber, como contratos ou venda de itens e serviços.

Um bom exemplo é o licenciamento para o uso de uma marca, como acontece com um franqueado, que obtém a autorização do dono da marca (franqueador) para oferecer produtos e serviços que já contam com alta credibilidade.

Obrigações

As obrigações são os débitos ou passivos patrimoniais. Ou seja, diz respeito a tudo aquilo que a empresa precisa arcar, como salário de funcionários, impostos, financiamentos e parcelas de empréstimo.

Esse ponto merece uma atenção especial da gestão de patrimônio se há desejo de preservá-lo. Débitos tributários, multas e a derrota em processos trabalhistas são os fatores que mais impactam e aumentam o passivo e, consequentemente, diminuem a riqueza.

O que é gestão de patrimônio?

É a administração e controle patrimonial de uma empresa ou pessoa física. Além de fazer um levantamento sobre todos os bens que compõem o patrimônio, ela é responsável por analisar, constantemente, a movimentação de ativos. A partir disso, é possível saber quando há desvalorização de bens ou quando eles estão em ascensão.

Ela também é responsável por manter a empresa de acordo com a legislação tributária, afinal é quem faz e atualiza o inventário. A partir desse controle, será possível controlar os custos, entender as necessidades da empresa e saber quais são os investimentos necessários e em quais áreas.

Quais são os tipos?

Existem alguns tipos de gestão patrimonial no mercado. É importante encontrar aquela que esteja mais adequada ao seu caso. Afinal, dificilmente as estratégias usadas na gestão de uma empresa de grande porte vai servir para cuidar de um patrimônio familiar. Por isso, separamos os 4 tipos mais comuns:

  1. Consultorias empresariais: são empresas que prestam serviço de gestão de patrimônio para outras organizações e para famílias. É possível encontrar diferentes consultorias, por exemplo, uma com foco em instituições familiares, outra especializada em empresas de médio porte do setor industrial.
  2. Family office: esse modelo é focado em gerir riqueza de famílias. Tem como objetivo oferecer assessoria completa para famílias de alta renda.
  3. Bancos e consultores de investimento: oferecem atendimento e suporte para a realização de investimentos, tanto para empresas quanto para pessoas físicas, contudo, não são personalizados ou exclusivos e também não fazem a gestão completa dos recursos.
  4. Gestão de riqueza: também chamada de wealth management, é uma consultoria focada em investimentos, mas, diferentemente dos bancos e consultores, faz a administração completa dos bens e presta serviço exclusivo e personalizado para o investidor.

Como funciona a gestão patrimonial?

A gestão é formada por um conjunto de técnicas e procedimentos eficazes para controlar e direcionar os recursos. Quando ela não é executada de forma estratégica e específica para cada caso, os riscos de perda da riqueza são grandes.

A primeira tarefa da gestão de patrimônio é realizar o balanço patrimonial, ou seja, levantar todos os bens, ativos e passivos do negócio de forma completa. Assim, é possível descobrir se a empresa ou pessoa física está se desenvolvendo ou retraindo.

A segunda tarefa é analisar o que está acontecendo para, enfim, traçar estratégias direcionadas para o caso. Por exemplo, se a empresa precisa quitar dívidas, é dever da gestão encontrar a melhor forma de fazer isso. E, claro, isso também vale se a empresa está em crescimento — cabe à gestão analisar quais são as melhores oportunidades para manter e aumentar os lucros.

Quem precisa de gestão patrimonial?

A gestão de patrimônio é essencial para manter o controle sobre os bens, direitos e obrigações. Isso vale tanto para empresas de grande, médio e pequeno porte quanto para o orçamento familiar. É o que solidifica e racionaliza todo tipo de orçamento ou empreendimento, por isso, não deve, nem sequer, ser deixada em segundo plano. Afinal, poderá comprometer a estabilidade, continuidade e perenidade do patrimônio.

No âmbito corporativo, a inconformidade com as leis, geradas pelo desleixo administrativo, pode gerar graves consequências administrativas e até criminais. A omissão sobre a receita de uma empresa e não arcar com as obrigações pode configurar crime contra a ordem tributária ou contra o próprio sistema financeiro.

Assim, se você quer que o seu patrimônio, ou da sua empresa, cresça e gere lucros, é fundamental ter uma gestão. Ela poderá ser feita tanto por meio de uma organização especializada quanto de um setor interno voltado para os cuidados patrimoniais.

Quais são os benefícios da gestão de patrimônio?

O primeiro benefício de uma gestão bem-executada é que você sabe quanto o seu patrimônio vale. Em caso de solidez e crescimento, isso facilita a abertura para novas parcerias e oportunidades de negócio. Quando não há solidez ou crescimento verificado, permite que estratégias sejam elaboradas e postas em prática.

No caso de empresas que demonstram idoneidade, conhecer e reconhecer seus problemas pode adiantar o fechamento de parcerias e possibilitar que a virada de mesa venha mais rápido. A gestão também evita gastos e investimentos desnecessários. Afinal, amplia a visão do negócio, deixando claro o que gera resultados. Da mesma forma, conhecer os gastos obsoletos impede a aplicação de recursos.

O mapeamento de todo o patrimônio possibilita que bens que demandam mais proteção tenham seguros adequados. Isso evita prejuízos no fluxo de caixa do negócio.

Como realizar uma boa gestão patrimonial?

Apesar das estratégias de gestão de patrimônio se diversificarem de acordo com cada caso, existem alguns passos que são fundamentais para que ela se estabeleça. A partir disso, ela irá se desenvolver de acordo com o perfil a ser gerenciado. São eles:

  • defina um sistema de gestão: use um sistema tecnológico para auxiliar o controle do patrimônio, como um software capaz de armazenar e organizar todos os dados referentes ao patrimônio;
  • levante o inventário: faça a catalogação detalhada de todos os bens, direitos e obrigações do titular;
  • faça a avaliação dos ativos: nessa etapa, deve ser feita a avaliação dos valores dos ativos, registrando o que eles valem no momento, quais são as projeções para o futuro, e, qual valor terá em uma possível troca;
  • avalie a vida útil: é fundamental avaliar a vida útil de todos os itens que compõem o patrimônio. Para isso, deve-se analisar o tempo de vida transcorrido e o tempo que ainda resta, verificando se não houve alteração devido ao armazenamento ou uso do patrimônio;
  • atualize o valor do patrimônio: mantenha os valores dos itens sempre atualizados, fazendo análises de acordo com a depreciação ou valorização dos bens;
  • una o físico ao contábil: faça uma comparação entre os itens que constam na contabilidade e os que estão presentes no inventário. Assim, será possível identificar itens que foram contabilizados, mas que não têm registro no inventário físico, ou que estão no físico, mas não no contábil. A partir disso, será possível fazer o teste de Recuperabilidade do Ativo.

A falta de administração patrimonial pode causar perda parcial ou total do mesmo. Por isso, é fundamental avaliar o seu negócio e descobrir qual é o melhor tipo de gestão de patrimônio. É importante reforçar que, mesmo que o negócio esteja indo bem, a gestão se faz necessária, tanto para manter tudo dentro da lei, quanto para ampliar o leque de oportunidades de crescimento.

Gostou deste conteúdo? Então, não perca tempo e siga nossa página no facebook para descobrir muito mais sobre o mundo corporativo e ações benéficas para empresas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.