Crédito para empresas iniciantes: 6 formas de obter - Blog Multirisco Crédito para empresas iniciantes: 6 formas de obter - Blog Multirisco

Crédito para empresas iniciantes: 6 formas de obter

Grandes ideias nem sempre são impulsionadas da forma merecida, em razão da dificuldade em se acessar linhas de crédito que os novos empreendimentos enfrentam. Mas não se trata de um obstáculo intransponível, pois existem formas de se conseguir crédito para empresas iniciantes.

Essa ajuda é essencial para solidificar um empreendimento, bem como atrair investimentos de outras fontes, conforme a empresa se mostra idônea e rentável. Há também outros efeitos positivos para a sociedade de forma geral, como a criação de postos de trabalho e a melhora no ambiente de negócios e economia.

Quer saber mais sobre os meios para se conseguir crédito mesmo para uma empresa iniciante? Selecionamos as principais dicas para capitalizar o seu empreendimento. Confira!

1. Consiga um sócio investidor

Uma das formas de se conseguir crédito para uma empresa iniciante é por meio da figura do sócio investidor, que fará um aporte financeiro em troca de uma participação societária no negócio em questão. Esse mecanismo é bom para ambos, pois além do dinheiro, o sócio investidor pode oferecer um valioso know-how para o sucesso do empreendimento.

Nesse caso, os fundadores da empresa precisam estar dispostos a ceder uma parcela que pode ser mais ou menos expressiva na sociedade, tendo a ciência de que isso poderá ter reflexos sobre todo o percurso que eles anteriormente haviam vislumbrado.

Isso quer significar que além do investimento que será feito, será necessário estar aberto a tomar decisões em conjunto, a partir do momento em que o novo sócio também será responsável pelos rumos que o negócio vai tomar. Para o investidor a atratividade advém da possibilidade de recuperar o capital disponibilizado rapidamente e em margens superiores às taxas de juros, o que também depende do êxito da empresa, obviamente.

2. Busque um investidor anjo

Esse tipo de investimento é concedido por um empresário que, após ser convencido sobre a viabilidade do plano de negócios da empresa iniciante, entra com os recursos financeiros para ajudar no desenvolvimento com vistas a recuperar o valor investido com juros em um futuro próximo.

Não haverá participação societária nesse caso, e isso implica em nenhuma ou em uma menor ingerência do investidor sobre os rumos da empresa. Ele aporta o dinheiro por conhecer o plano de negócios formulado pelos fundadores e por acreditar nele. Em troca, poderá receber um retorno de 50% sobre os lucros auferidos durante os 5 primeiros anos, o que varia de acordo com o valor que será investido, que pode ser de R$ 50 a R$ 600 mil reais.

Essa modalidade de investimento é regulada por legislação própria, sancionada em 2017, a Lei Complementar nº 155/2016, que conferiu maior segurança jurídica a esse tipo de investimento, aproveitável por ambas as partes.

3. Crie um financiamento coletivo

As chamadas vaquinhas virtuais já são conhecidas, e usadas em diversos contextos, como para ajudar pessoas com dificuldades financeiras, ou mesmo comunidades inteiras, que tenham passado por algum tipo de desastre. Com a já conhecida força da internet, e a solidariedade oferecida por muitos, tornou-se uma forma expressiva para se angariar fundos.

As chances de se conseguir a quantia desejada nesse tipo financiamento depende de diversos fatores, como a divulgação que será feita e a capacidade de convencer as pessoas sobre a utilidade que o projeto oferecerá caso consiga ser desenvolvido. A rigor, após conseguido o financiamento, não se terá que devolver os valores aos participantes.

Mas para que sejam convencidos a doar, é preciso demonstrar mais que a plausibilidade do projeto, como também a necessidade das doações. Isso é, empresários que reconhecidamente contêm condições próprias para desenvolver o negócio tendem a não apenas não conseguir arrecadar valores, como também podem sofrer abalos às suas imagens pessoais.

Portanto, é um meio de financiamento que está relacionado a 3 fatores relevantes, quais sejam, idoneidade, relevância do projeto e imprescindibilidade de se conseguir os recursos por esse mecanismo.

4. Busque o investimento da FINEP

A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), como o próprio nome sugere, é uma empresa pública que tem por objeto investir em projetos de inovação. Essa é justamente a grande finalidade de grande parte das empresas iniciantes, impulsionadas principalmente pelas possibilidades geradas pelo constante avanço tecnológico.

A importância de se ter uma empresa como a FINEP é estratégica, e está diretamente relacionada com o desenvolvimento da tecnologia no país, algo de extrema relevância para qualquer país que busque crescer de forma sustentável e independente.

A vantagem do crédito concedido pela empresa é a taxa de juros bastante abaixo usualmente praticada pelo mercado, além do reconhecimento sobre a credibilidade do projeto, que poderá ser útil para o recebimento de investimentos também de outras fontes.

5. Crédito para capital de giro

Pode ser que a sua empresa esteja devidamente montada, mas o valor investido para deixá-la em condições para operar talvez tenha deixado poucos recursos para o capital de giro, indispensável para que se possa arcar com todos os gastos relacionados às despesas próprias da atividade desenvolvida.

Especialmente para uma empresa iniciante, esse cenário é bastante perigoso e indesejável, embora recorrente. Uma opção é a tomada de um empréstimo específico para esse fim, o que ajudará a te deixar de fora de uma lamentável estatística formulada pelo IBGE, que constatou que a cada 10 novas empresas, 6 fecham as portas ainda nos 5 primeiros anos de atividade, em decorrência de dificuldades de arcar com o pagamento de salários, aluguel e fornecedores.

6. Contrate apólices de seguro

As apólices servem como grande ajuda em diversos momentos de uma empresa iniciante, até mesmo para garantir a concessão de crédito por instituições financeiras e investidores. Essa garantia também pode se estender a novas oportunidades de negócio, como a participação em licitações, que podem injetar valores relevantes para o seu desenvolvimento.

Diversos riscos empresariais podem ser reduzidos ou mesmo afastados por meio de inúmeras modalidades de seguro, o que fará com que a empresa não seja alvo de dívidas inesperadas por razões que não poderiam ser evitadas pelos seus administradores, a exemplo da responsabilidade civil por dano a terceiros.

Agora que você sabe como conseguir crédito para empresas iniciantes, aproveite e entre em contato conosco! Saiba quais são as inúmeras formas que temos para contribuir para o desenvolvimento do seu negócio!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.