Saiba como diminuir a inadimplência da empresa com essas 6 dicas Saiba como diminuir a inadimplência da empresa com essas 6 dicas
saibacomodiminuirainadimplenciadaempresacomessas6dicas

Saiba como diminuir a inadimplência da empresa com essas 6 dicas

Toda a gestão de um negócio deve ser feita de maneira estratégica, e isso inclui contemplar tanto cenários favoráveis quanto desfavoráveis, para que a empresa possa continuar a existir. Saber como diminuir a inadimplência é uma tarefa inadiável, visto que em maior ou menor grau, ela sempre se fará presente.

Em um país que enfrentou uma crise aguda na última década e que tem dificuldades para gerar confiança nos investidores, tal precaução se faz ainda mais importante. São mais de 60 milhões de cidadãos inadimplentes, com seus nomes inscritos nos serviços de proteção ao crédito, e a realidade não é muito distinta em relação às empresas.

Quer saber melhor o que você deve fazer para diminuir a inadimplência? Continue a sua leitura e conheça as 6 principais dicas. Confira!

1. Receba à vista

A tecnologia permitiu que diversas formas de pagamento fossem criadas, como o cartão de crédito e mais recentemente aplicativos de smartphones. Use isso a favor do seu negócio, disponibilize o maior número de formas de pagamento e evite vender “fiado”, como se diz popularmente.

Além de reduzir a inadimplência, essa medida também ajuda a manter o seu fluxo de caixa saudável, para que possa cumprir seus compromissos com fornecedores e funcionários. Facilitar o recebimento à vista é uma das principais formas de afastar a inadimplência do seu negócio, e tal risco não será sequer verificado na transação.

Para estimular o pagamento à vista, além de fornecer meios variados para que seja feito, ofereça também descontos aos clientes. A economia gerada tende a ser o item mais persuasivo na hora do pagamento, e a rapidez com que o dinheiro entrará no caixa e a ausência de procedimentos para recuperação de crédito compensam uma margem de lucro um pouco menor.

2. Relacione-se bem com seus clientes

Não existe empresa sem clientela, pois todo negócio em algum momento terá por finalidade vender um serviço ou produto, para que consiga obter lucro. Portanto, a clientela é parte fundamental de qualquer empreendimento. Para que seu negócio seja próspero, você deve dar a devida atenção a este elemento, e isso pode fazer toda a diferença para diminuir a inadimplência.

A aquisição de um produto ou serviço deve proporcionar uma experiência agradável, que mostre ao cliente que o dinheiro dele está sendo recompensado pelo que a sua empresa oferece a ele, pois é o fruto do trabalho e do tempo de vida dele que vai remunerar você.

Isso gera engajamento, o que vai além da fidelização. Tão importante quanto ter quem indique o seu negócio, é ter quem o defenda em relação a concorrentes e críticos habituais, e claro, que pague conforme o estipulado e esperado.

A razão é simples: se o cliente gosta daquilo que ele adquire da empresa, e está engajado a ponto de querer manter a relação com ela, fará o possível para ser tido como um bom pagador para que os negócios sejam mantidos de forma duradoura.

3. Escolha corretamente a data de vencimento

A data de vencimento é útil para a empresa e para o cliente, sendo que para a primeira representa a expectativa de entrada no caixa e, para o segundo, o prazo limite para que ele faça o pagamento e não se torne inadimplente. É importante que o vencimento seja convencionado com o cliente de maneira a contemplar o melhor momento do mês para ele realizar o pagamento.

Mas além da realidade financeira do cliente, o empreendedor deve ter em vista uma data que também seja compatível com suas próprias obrigações, para que o fluxo de caixa dê conta de adimplir com os custos fixos do negócio. Assim como o cliente terá um prazo para a realização do pagamento, você também tem os seus prazos, que devem ser cumpridos em nome da continuidade do negócio.

4. Faça análise de crédito e consulte o histórico do cliente

Por meio dos dados pessoais fornecidos no momento da compra ou contratação, pesquise nos serviços de proteção ao crédito se há alguma restrição sobre o nome do cliente. Se ele já estiver negativado, a venda deve ser feita única e exclusivamente à vista. Se há algum negócio com dificuldades de receber do seu cliente, não pense que com a sua empresa será diferente.

Da mesma forma, se for um cliente antigo, veja se ele já não lhe causou algum problema na hora de pagar. Se a constatação for que sim, também priorize a venda à vista, que afasta os riscos da inadimplência, como já mencionado. Por mais que o seu negócio precise crescer e você se sinta tentado a fazer qualquer negócio, seja criterioso, pois nem tudo o que se apresenta como oportunidade de fato é.

5. Mantenha o diálogo e negocie

Ter clientes inadimplentes não representa apenas valores que deveriam estar em caixa e não estão, mas também outros custos inerentes ao procedimento de cobrança. Pode ser que você tenha que inscrever o nome do devedor nos serviços de proteção ao crédito, ou mesmo ajuizar uma ação de cobrança judicialmente, e tudo isso gera custos para o credor. Além do tempo que se levará até o recebimento.

É válido mencionar que nem sempre o devedor se torna inadimplente por vontade própria, e sim por razões circunstanciais, como o desemprego ou o surgimento de outros gastos inadiáveis. Manter o diálogo e a abertura para negociação pode ajudar tanto a empresa quanto o inadimplente, além de preservar a relação entre ambos, para futuros negócios.

6. Automatize o processo de cobranças

Use a tecnologia a seu favor para que os recursos humanos da sua empresa fiquem focados na atividade-fim do negócio. Tanto o disparo de avisos de vencimento, como a emissão de novos boletos podem ser automatizados, e aí reside dois dos principais expedientes do procedimento de cobrança.

Mas tome sempre cuidado para não fazer cobranças indevidas, e para que o procedimento não se dê de forma abusiva. Tenha respeito pelo devedor e moderação na forma de se realizar a cobrança, para que nenhum ato ilícito seja cometido e gere à empresa o dever de indenizar o cliente.

Agora que você sabe como diminuir a inadimplência, aproveite e assine a nossa newsletter! Receba novos conteúdos úteis em primeira mão e mantenha-se bem informado!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.